segunda-feira, junho 22, 2009

Luxemburgo, impressões de menos de 24h


(capitel de igreja catóolica destruida)


O homem põe e Deus dispõe.


Para 19 de Junho sexta-feira, estava há muito agendada uma reunião europeia no Luxemburgo onde me competia estar. Razão e motivo azados para ter preparado a deslocação não de avião mas sim de autocaravana, aliás à semelhança outros relatos de idêntico pretexto aqui desenvolvidos.


Já estava feito o levantamento dos parques de campismo com melhor acesso ao local da reunião (no Luxemburgo não se pode pernoitar fora de campings em AC)…delineada a viagem de ida e volta, etc…mas a programação teve de ser alterada e assim fez-se mais uma viagem de avião.


E quem tem isso a ver com um blog de Autocaravanismo? Pois é simples, sendo-se Autocaravanista como uma componente de personalidade, tudo pode ser visto sob se essa fosse a condição do viajante, e assim não se deixou de olhar para alguns atractivos turísticos do Luxemburgo sob esse prisma..e eles aqui ficam!

Assim:
Ida de avião quinta-feira, reunião todo dia de 6F, e regresso sábado no voo directo TAP Luxemburgo e com extensão Porto Lisboa. Neste ponto pouco a dizer: O “Pelicano” da Foker da Portugália, agora sob operação TAP, foi eficaz, bom tempo, avião cheio a transbordar quase.. (mais do que um passageiro com crianças ao colo num lugar!) comida para esquecer (sandes), cumprimento de horários, OK.

E o Luxemburgo?


Já não era a primeira vez de visita a esta capital de um dos mais pequenos países da EU, quer profissionalmente, quer turisticamente, em caravana e autocaravana, já tinha devassado o Luxemburgo e alguns dos lugares mais apelativos do Grã Ducado.
Desta vez não se passou da capital.


Ficam algumas notas que interessam aos autocaravanistas:
1) Não se pode pernoitar em AC fora de parques de campismo
2) Estacionamento autorizado a AC no Parque de GLACIS (Boulevard de la Foire) a cerca de 10´ do Centro
3) Interessante a Catedral e as casamatas Vauban (da fortificação)
4) Ruas de peões no centro como movimento e animação
5) Comboio turístico com volta interessante
6) Bons passeios pedestres citadinos no Vale de la Petrusse
7) Indispensáveis vistas e fotos do Bock (início da fortaleza)
8) Cafés simpáticos na zona baixa do Grund, junto ao rio
9) Novo quarteirão no planalto de KirchBerg
10) Visitar no Kirchberg a Filarmónica e o Museu (MUAM)


E ficam fotos….incluindo de uma autocaravana às voltas no parque da Corniche à procura de lugar… algumas fotos também do Palácio Ducal do render da Guarda…dos bombeiros a verficar a solidez dos enfeites dos telhados, e da gastronomia….

De notar ainda a excelência da cozinha embora os lugares visitados fossem de excepção: o Hotel Cravat (maitre de hotel português) e o exclusivo e fechado Clube Munster (no Grund). Mas uma refeição rápida no centro, só de queijos , 7 variedades com 14 pedaços, pão e uma bebida, ficaram em 15 euros, o que pela qualidade/quantidade é aceitável.

De resto…limpeza escrupulosa da cidade…tempo magnifico embora em menos tons de azul que Portugal, luminosidade evidente ou não fosse especialmente nesta época de solsticio) Lux…em…burgo, ou seja Luz no burgo, ou uma cidade da Luz!
Muitos portugueses, de que se ouve amiúde falarem nas ruas, restaurantes etc.
video

Sem comentários: