quarta-feira, outubro 22, 2008

Viagem a Atenas, de avião e para trabalho, com algum lazer

Viagem a Atenas,
e os intervalos de reuniões de trabalho

(foto: render da guarda no Parlamento
outubro de 2008)
video


Desta vez a deslocação à Grécia , em meados de Outubro de 2008 destinou-se a cumprir um calendário de trabalho, aliás em representação oficial de Portugal, e no quadro da Cooperaçao Europeia. Mas como sempre, também acontece neste tipo de iniciativas há momentos de lazer, no caso excelentes, até porque a convite das autoridades turísticas da Grecia, que porporcionaram uma volta turistica, e uma refeição em locais de grande qualidade. Aqui ficam, a partilha de impressões de viagem, e algumas fotos, e dicas.

Desde logo diga-se, que não se perdeu de vista as potencialidades para a utilização de autocaravanas: Foram avistadas cinco, e duas camper tipo Volkswagen. Sempre junto à praia, estacionadas aparentemente sem problema, em imensos parkings de terra batida ou asfaltados, e normalmente não longe de restaurantes. Só que no Verão foi-nos dito ser muito mais dificil. Não apenas pelas multidões de turistas, mas pela temperatura ambiente, quase sempre acima dos 40º. Aliás, bem recordo essas canículas, quando num verão passado em cruzeiro ao Mediterraneo, se arrostou nas visitas a Olímpia, e às Ilhas de Delos, Mikonos e de Patmos com temperaturas elevadissimas, embora as visitas se processassem logo às primeiras horas da manhã.


Fica a ideia de que de autocaravana, uma ida a Grécia devera ser preferencialmente em Julho ou em Setembro. O gasóleo é mais em conta do que em Portugal, à data 1,117€

Ora bem: Não ha aviões directos Lisboa- Atenas. Optou-se pelo percurso via Munique, ida TAP, depois pela AEGIAN Airlines, e volta pelo mesmo sistema, só que o avião TAP de Munique para Lisboa, foi substituido por um Lufthansa...por atraso do primeiro. Nevoeiro em Lisboa à ida, disseram eles.

Impressões de partida. O nosso aeroporto moderniza-se e melhora constantemente, atingindo agora nível europeu, sem duvida, ou favor. Todas as áreas comuns, desde o check in, estão melhores, e os corredores, restaurantes , lojas comerciais, etc foram completamente modernizados desde o ultimo voo que fizeramos em Junho, para Bruxelas. Depois, o avião da TAP, já dispõe de possibilidade de telefonar em voo, com o próprio telemóvel. Não experimentamos, mas se houver roaming é uma boa noticia, e que ultrapassa em modernidade e serviço do cliente o sistema, que é inexistente no avião Lufthansa em que viajamos ou nos da Aegian. Mais informação em http://www.onair.aero/ Porém, quanto as refeições...mal, muito deficiente, quando comparadas com as dos outros voos.

Entretanto não se dá pela crise. Avião cheio, apesar da concorrência do low cost. Também não houve crise no tempo: sol excelente durante toda a viagem até Munique, e excelente oportunidade para prosseguir na leitura do Livro a ALMA está NO CEREBRO, escrito por Eduardo Punset, um neurobiólogo, que aliás desenvolve a situação dos paranóicos com grande interesse, e que nos permite sob esse angulo, reavaliar comportamentos com quem muitas vezes nos cruzamos no dia a dia...insuspeitadamente a sofrerem de deficiência de personalidade, que acarreta graves malformações de carácter...Ou seja, agressivos e desalmados! e que ficam por isso, auto-excluidos do convivio social, aquém do Além.....PIM.

Para além disso, as duas revistas do dia, Visão e Diario Económico, gratuitas para os passageiros do Grupo Star Alliance, só para saber como vai a opinião que se publica...O Voo foi pois calmo, mas a chegada a Munique turbulenta. Picada selvagem, nuvens baixas, ar de trovoada, e já quase no chão, chuva e vento...pois, era a tal franja da frente fria que poupava no boletim meteorologico quer Lisboa, quer Atenas. No transit, novo stock de jornais...à borla, Financial times, e Herald Tribune...para actualizar as notícias sobre Obama, petroleo, e crise a nivel mais geral. Outra viagem depois, em avião cheio..e com alguns portugueses.

Chegada sem problema ao aeroporto novo de Atenas (para as Olimpiadas de 2004), e depois pela via rápida, em taxi, não havia alternativa, foram-se 25 euros (tarifa nocturna de 28€). O hotel fica na Costa, Vouliagmeni, também na Ática, a sul de Atenas...e com bom aspecto, e preços especiais para a reunião (cerca de 50% menos que a tabela). Piscinas exteriores e interiores, saunas, talassopterapia e mais mordomias de cinco estrelas...e internet, claro, a pagar como extras. Praia privativa, restaurante privativo sobre o mar. Sem publicidade, foi no Apolo Divani. Foto acima.




No entardecer da chegada (mais duas horas que em Lisboa) ainda havia gente a tomar banho na praia, ao lusco fusco. Bom prenúncio para o dia seguinte. Então, como a reunião so começava da parte da tarde, e que durou ate ao jantar, nada melhor que uns mergulhos, e umas braçadas, em agua quente, densa, salgada e transparente, depois de um passeio de km ao longo da costa. Claro, a seguir a um lauto pequeno almoço que deu para almoço, com variedades locais gulosas, a nível de yogurte, azeitonas, queijos, pão, frutos secos, como por exemplo os pistaccios que nascem localmente, em arvores quase espontaneas.

Dia seguinte, acordar as 7.30 com o sino da Igreja de S. Nicolau, com badaladas manuais bem repicadas, e depois todo um segundo dia de trabalho, trabalhoso, em francês e em inglês.

Mas com sucesso, foram as reuniões de trabalho.
videoSexta e Sábado nas caves climatizadas do Hotel, decorreu o trabalho -debate de temas, e redacção de textos- felizmente com inteiro
proveito para Portugal. Tudo se encerrou sábado, com o jantar solene dos discursos. Antes, ao final do dia, com tempo cinza, e sol posto, restou a soluçao da piscina interior, excelente, e depois uma vista de olhos aos mails e ao web site do jornal dos Arcos com o jornalista Serodio a desenvolver, e muito bem, o tema do autocaravanismo. Fica aqui esse registo, ja expurgado dos comentarios de um leitor despropositado:

http://www.noticiasdosarcos.com/noticia.asp?id=6396&idEdicao=142&idSeccao=1434&Action=noticia

Domingo, dia de verdadeiro lazer. Depois do pequeno almoço pantagruélico, o autocarro do serviços de turismo (um para os participantes de lingua inglesa e outro para os francófonos), escoltados pela polícia (!) para visita ao Cabo Sounion (e templo de Poseidon). Depois, almoço num Resort Turístico de eleição e luxo, (Na ilha dos Coelhos) com apartamentos hoteleiros dotados de piscina e praia privativa, e um almoço com vário folclore grego, claro sem falhar o sirtaki do zorba. Com a câmara fotográfica, do telemóvel, aí estão os vídeos curtos com música e movimento. E as fotos....

A finalizar um tour sobre Atenas, com paragem na praça Sindagma (constituição) frente ao Parlamento -ver vídeo do render da guarda, logo no início desta crónica- , paragem pelo parque do restaurante Dionisius da Acropole ( a melhor vista para o Partenon) e ainda passagem por alguns dos mais emblemáticos locais helénicos, sem falhar o Estádio Olímpico do seculo XIX, e o pórtico de Adriano, etc...

Nem foi preciso jantar. Dia seguinte era regresso a Lisboa, uma viagem num avião com excelente computador de bordo para acompanhar o voo, atraves de um desenho tridimensional, e com um céu azúleo, sem nuvens, limpidíssimo a permitir visionar do alto...e fotografar Dubrovnik...que aqui fica acima, na foto possível...


video

Sem comentários: